Técnicos de Flamengo e Vasco buscam marcas notáveis no Carioca

Abel Braga e Alberto Valentim tentam escrever ainda mais seus nomes na história da competição

Por HUGO PERRUSO

Abel Braga, técnico do Flamengo (à esquerda), e Alberto Valentim, técnico do Vasco (à direita), têm amanhã, no Maracanã, a oportunidade de responder a seus críticos
Abel Braga, técnico do Flamengo (à esquerda), e Alberto Valentim, técnico do Vasco (à direita), têm amanhã, no Maracanã, a oportunidade de responder a seus críticos -

Questionados por suas torcidas, os técnicos de Flamengo e Vasco têm na final do Carioca a chance de aliviar a pressão e também alcançar marcas importantes. Criticado pelas atuações rubro-negras, Abel Braga pode se tornar o quarto comandante a conquistar mais de um título por dois times diferentes. Sob risco de demissão, Alberto Valentim tenta se igualar a grandes nomes que ganharam o Estadual em anos seguidos por dois clubes.

Com o 2 a 0 no primeiro jogo, Abelão é quem está mais perto de entrar no grupo de bicampeões por mais de um clube. Depois de comemorar duas vezes com o Fluminense (2005 e 2012), o treinador pode repetir com o Flamengo, pelo qual ganhou o Carioca em 2004, mesmo com as inúmeras críticas por seu time jogar menos do que pode com os jogadores que tem. Se conseguir, alcançará Zagallo, campeão duas vezes por Botafogo (1967 e 1968) e Flamengo (1972 e 2001). O Velho Lobo ainda celebrou mais uma vez, com o Fluminense (1971).

Outro multicampeão é Flávio Costa, maior técnico vencedor de Carioca, por Flamengo (1939, 1942, 1943, 1944 e 1963) e Vasco (1947, 1949, 1950 e 1952). E quem possui a maior quantidade de títulos por clubes distintos é Joel Santana, que celebra oito, sendo três pelo Vasco (1987, 1992 e 1993), dois pelo Flamengo (1996 e 2008) e Botafogo (1997 e 2010), além de um pelo Fluminense (1995).

Na outra área técnica, Valentim terá mais dificuldade para alcançar a sua marca especial. Além da desvantagem de dois gols, ele também sofre enorme pressão por seu trabalho e precisa administrar o relacionamento conturbado com o elenco. Se conseguir superar todos esses obstáculos, ele poderá comemorar o bicampeonato, já que foi campeão carioca em 2018 comandando o Botafogo.

Somente quatro técnicos conseguiram comemorar títulos em dois anos seguidos por dois clubes. O último foi justamente Abel, em 2004 (Flamengo) e 2005 (Fluminense). Além do adversário da final, Valentim pode repetir a façanha de Joel Santana, Sebastião Lazaroni e Zagallo.

E mais uma vez Joel é quem possui a marca mais impressionante. Ele foi tricampeão por três clubes: 1995 (Fluminense), 1996 (Flamengo) e 1997 (Botafogo), enquanto Lazaroni conquistou o Carioca em 1986 (Flamengo) e 1987 (Vasco, com quem venceu em 1988). Já Zagallo foi bicampeão com Fluminense (1971) e Flamengo (1972).

Comentários