Brasil decide futuro contra a Itália

Seleção feminina só precisa de um empate para se garantir nas oitavas, mas pode avançar até com derrota

Por O Dia

Sem a veterana Formiga, suspensa, mas com a presença da craque Marta, a seleção brasileira de futebol feminino decide hoje seu futuro na Copa do Mundo da França. O duelo contra a Itália, às 16h (de Brasília), no Stade du Hainau, em Valenciennes, é fundamental para a equipe do técnico Vadão, que espera garantir presença nas oitavas de final e manter vivo o sonho do título inédito. Para tanto, precisa ao menos empatar o duelo, válido pelo Grupo C, embora tenha grandes chances de classificação até em caso de derrota.

Uma das surpresas do torneio, a Azzurra já assegurou uma vaga nas oitavas, mas quer garantir também o primeiro lugar do Grupo C — o empate basta. Além disso, as italianas estão na briga pela melhor campanha da primeira fase, mas precisariam torcer para os Estados Unidos não vencerem a Suécia na quinta-feira.

Já a seleção brasileira, ainda que esteja em situação tranquila, não pode se dar ao luxo de relaxar. Afinal, avançar na terceira colocação significa enfrentar um adversário mais forte nas oitavas, e uma vitória seria fundamental para diminuir esse risco.

Outra grande preocupação para a seleção brasileira é a situação da apoiadora Marta, que ainda não está 100% fisicamente. Mas, diante de uma Itália empolgada, é possível que Vadão tenha que apostar pesado na seis vezes melhor do mundo para apoiar a atacante Cristiane, autora de quatro gols em dois jogos.

Outro problema é a volante Formiga, que já recebeu dois cartões amarelos e está suspensa para o jogo de hoje. O técnico Vadão confirmou que Andressinha será a substituta. "É difícil substituir a Formiga. Ela tem uma leitura de jogo que poucas no mundo têm. Possui comando, liderança e leitura realmente impressionantes. Vai fazer falta indiscutivelmente", disse.

Comentários