Gramado é uma preocupação para as quartas

Palco do jogo contra o Paraguai, Arena do Grêmio já foi criticada por Messi e Suárez

Por O Dia

O maior adversário do Brasil nas quartas de final pode não ser o Paraguai. Alvo de críticas de Messi e Suárez, o gramado da Arena do Grêmio, palco da partida de quinta-feira, é uma das maiores preocupações da seleção brasileira. Tanto que o técnico Tite foi até o local na manhã de ontem para analisar a condição do campo.

Sem externar o seu diagnóstico, ele voltou para comandar o treino da Seleção, que só poderá testar o gramado na véspera da partida. Em nota, a Arena do Grêmio informou que o mau estado do campo é decorrente de fatores externos, como temperatura e falta de iluminação.

Nas partidas anteriores, o gramado também foi assunto durante as coletivas. Nas vitórias por 3 a 0 sobre a Bolívia, no Morumbi, e por 5 a 0 diante do Peru, no Itaquerão, foram muitos os elogios ao campo de jogo. Já no empate em 0 a 0 com a Venezuela, na Fonte Nova, sobraram críticas, inclusive do técnico adversário, Rafael Dudamel.

FERNANDINHO SERÁ TITULAR

Recuperado de dores no joelho direito, o volante Fernandinho está confirmado no time titular no jogo de quinta-feira, substituindo Casemiro, suspenso. Já o goleiro Cássio, com dores no quadril, precisou fazer exames e não participou do treino de ontem.

Fernandinho é o nome mais questionado do elenco da Seleção. A bronca da torcida vem da Copa do Mundo do ano passado, quando ele falhou nos dois gols da derrota para a Bélgica. O meia Philippe Coutinho — outro que está em má fase — saiu em defesa do companheiro.

"É um grande jogador, líder no nosso grupo. Com certeza, já passou por cima disso (críticas), não em vão fez grande temporada. É um líder, sempre ativo nas reuniões, é um cara muito importante", disse o meio-campista do Barça.

Comentários