Renato Gaúcho defende Bolsonaro e enxerga exagero sobre gays no esporte

Treinador do Grêmio deu entrevista polêmica

Por O Dia

Renato Gaúcho
Renato Gaúcho -
Rio - Sem papas na língua, Renato Gaúcho resolveu falar sobre assuntos pouco comuns para ele em uma entrevista á Folha de S. Paulo. O técnico do Grêmio saiu em defesa do presidente Jair Bolsonaro e ainda afirmou que segundo a sua opinião há um exagero em relação ao debate sobre gays no esporte.
Sobre política, o ídolo do Grêmio admitiu ter votado em Jair Bolsonaro para presidente e também defendeu o atual mandatário, que já enfrenta críticas em apenas seis meses de governo.
"Votei nele. É meu presidente. Na minha opinião, quem é contra esses caras é contra o crescimento do Brasil", afirmou Renato Gaúcho.
Sobre a questão envolvendo os homossexuais, Renato Gaúcho defendeu a contratação de jogadores gays, mas disse que acha um pouco exagerada a repercussão sobre o assunto.

"O que eu acho é o seguinte: se tem gay na música, é normal; se tem um gay ator, é normal; se tem um gay em qualquer profissão, é normal. Mas se tem um gay no futebol, vira notícia mundial. Por quê? Não entendo isso", disse.

Sobre a possibilidade de treinar a Seleção Brasileira,

Comentários