Ana Marcela sai do Mundial em alta, com vaga olímpica, ouros e recordes

No campeonato disputado na Coreia do Sul, nadadora se garante nos Jogos de Tóquio nos 10km e ainda sobe ao lugar mais alto do pódio nos 5km e 25km

Por O Dia

Ana Marcela Cunha. 25 km. Campeonato Mundial dos Esportes Aquáticos. 19 de Julho de 2019, Gwangju, Coreia do Sul. Foto:  Satiro Sodré/rededoesporte.gov.br
Ana Marcela Cunha. 25 km. Campeonato Mundial dos Esportes Aquáticos. 19 de Julho de 2019, Gwangju, Coreia do Sul. Foto: Satiro Sodré/rededoesporte.gov.br -
Ana Marcela Cunha saiu ainda mais em alta do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos em Gwangju, na Coreia do Sul, com a conquista da vaga nos 10km para a Olimpíada de 2020, duas medalhas de ouro, nos 5km e nos 25km, e recordes no currículo . A quase um ano dos Jogos de Tóquio, a nadadora baiana, de 27 anos, segue firme no sonho de conquistar uma inédita medalha olímpica na carreira.
A brasileira começou a competição garantindo a vaga olímpica com o quinto lugar nos 10km. Ela admitiu um alívio pela classificação e, ao mesmo, tempo uma frustração por ficar fora do pódio: a medalha de bronze no Mundial escapou por seis décimos de segundo. Em 2020, ela disputará a terceira Olimpíada de sua carreira. Sua primeira participação aconteceu em Pequim-2008, com apenas 16 anos, quando surpreendeu ao ficar em quinto lugar. Quatro anos depois, não conseguiu se classificar para Londres-2012, e na Rio-2016, chegou como uma das cotadas ao pódio, mas terminou na 10ª colocação.
Depois da vaga olímpica, Ana Marcela ainda conquistou a medalha de ouro nos 5km em Gwangju e ajudou a equipe brasileira a ficar em quarto lugar no revezamento. Depois, encerrou sua maratona de provas vencendo os 25km do Mundial om o tempo de 5h08min03s, com um sprint final bem forte.
Na história do Mundial, a brasileira chega a cinco ouros (25km em 2011, 2015, 2017 e 2019, além dos 5km de 2019), duas pratas (10km em 2013 e prova por equipes em 2015) e quatro bronzes (5km em 2013 e 2017, 10km em 2015 e 2017). Com o quarto título conquistado na prova dos 25km, ela se tornou a primeira mulher a levar o tetra de uma mesma prova nos Mundiais de esportes aquáticos. Ana Marcela também se tornou a primeira mulher do mundo a ganhar três vezes seguidas a prova dos 25km, após ganhar em Kazan, na Rússia, em 2015, e em Budapeste, na Hungria, em 2017.
São onze medalhas em em Campeonatos Mundiais de Esportes Aquáticos, o que faz de Ana Marcela a mulher com mais pódios nas águas abertas na história da competição. São cinco ouros, duas pratas e quatro bronzes. Ela passou a holandesa Edith Van Dijk, que tem nove.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários