Confusão em Madagascar

Tumulto antes de partida da Copa das Nações Africanas mata um e fere 40 pessoas

Por

Pelo menos uma pessoa morreu e 40 ficaram feridas em um tumulto antes do início da partida entre Madagascar e Senegal, válida pelas eliminatórias da Copa da África das Nações (CAN) 2019, em Antananarivo, capital da República de Madagascar.

De acordo com fontes, o tumulto começou depois que torcedores tentaram entrar no Estádio Municipal Mahamasina, que já estava superlotado antes do jogo das seleções. A arena tem capacidade para 22 mil pessoas, e para evitar perder o jogo, torcedores formaram fila desde cedo do lado de fora. Quando as arquibancadas foram ocupadas autoridades decidiram fechar os portões, deixando de fora centenas de pessoas que estavam nas calçadas. Esse foi o estopim da confusão que terminou com um morto e dezenas de feridos.

"Nosso tio foi para a fila para ver a partida. Saiu de casa às oito. Ouvimos que estava internado aqui, depois de ter sido pisoteado no tumulto", contou à Agência France-Presse Henintsoa Mialy Harizafy, de 30 anos.

"Não entendi por que havia apenas uma porta aberta, quando se trata de uma grande partida", continuou Harizafy, que foi para o Hospital Hjra.

"Viemos para a fila às 6h da manhã. Estávamos a um metro e meio do portão, quando aconteceu a confusão", contou Rivo Raberisaona.

Raberisaona relatou que foi pisoteado, mas que sua mochila "amortizou os golpes". Um amigo dele também foi hospitalizado.

O ministro de Esportes de Madagascar, Tsihoara Faratiana, visitou os feridos no hospital junto com os ministros da Defesa e da Saúde, bem como autoridades da federação de futebol.

Houve um minuto de silêncio para as vítimas antes do início do jogo, que começou como previsto e terminou em empate de 2 x 2. Mortes nos estádios africanos já foram muito frequentes no passado, já que o policiamento ruim e a falta de organização em locais geralmente superlotados costumam ser uma receita para a tragédia.

 

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência