Atriz pornô diz que sexo com Trump foi o 'menos impressionante' de sua vida

Livro que será publicado em outubro relata suposto romance da atriz Stormy Daniels com Donald Trump

Por AFP

Stormy: sexo com Trump foi o 'menos impressionante' da sua vida
Stormy: sexo com Trump foi o 'menos impressionante' da sua vida -

Nova York - A atriz pornô Stormy Daniels, que assegura ter tido um breve romance com Donald Trump em 2006, afirma em um livro que o sexo com o presidente foi o "menos impressionante" de sua vida, informou nesta terça-feira o jornal britânico The Guardian.

Em seu livro "Full disclosure", que será publicado em 2 de outubro, Daniels também descreve os genitais de Trump, e inclui uma comparação com Toad, um personagem do videogame Mario Kart que tem cabeça de cogumelo, informou o veículo.

The Guardian afirmou que obteve uma cópia do livro, que será publicado a um mês das eleições de meio mandato de 6 de novembro nos Estados Unidos.

Trump nega ter se relacionado com Daniels, mas seu advogado Michael Cohen se declarou culpado de violar as regras de financiamento eleitoral, e revelou que pouco antes das eleições presidenciais de 2016 pagou a Daniels 130.000 dólares para comprar seu silêncio sobre o caso.

Daniels, de 39 anos, que coopera com a Justiça na investigação, assegura que teve um encontro sexual com Trump em Lake Tahoe, Califórnia, durante um torneio de golfe em 2006, poucos meses depois de a esposa do bilionário, Melania, ter dado à luz seu filho, Barron.

No livro, Daniels afirma que o caso com o atual presidente começou quando um de seus guarda-costas a convidou para jantar com o famoso empreendedor imobiliário e apresentador do programa de televisão "O aprendiz". A noite terminou na cobertura de Trump.

"Pode ter sido o sexo menos impressionante que eu tive em minha vida, mas claramente ele não compartilhou essa opinião", escreve Daniels, que diz que logo se sentiu enojada com o affaire.

A atriz pornô relata que manteve contato com Trump no ano seguinte com a esperança de participar de seu programa de televisão.

Além disso, diz que Trump lhe ofereceu uma vaga no programa e até sugeriu que ele poderia trapacear para ficar no programa por mais episódios.

Daniels - seu nome verdadeiro é Stephanie Clifford - diz que a vitória de Trump nas eleições presidenciais foi uma incrível surpresa para ela.

Michael Avenatti, advogado de Daniels, tuitou após o artigo do The Guardian que "a coisa mais importante (sobre o livro) não é a descrição de seu relacionamento sexual com Trump".

"Em vez disso, é a descrição de sua vida e seu papel como uma mulher moderna, sem medo de dizer a verdade diante do poder", afirmou.

Segundo o site da rede de livrarias Barnes and Noble, a editora do livro é a St. Martin's Press, subsidiária da gigante Macmillan.

St. Martin's não respondeu às ligações da AFP para comentar as informações.

Últimas de Mundo & Ciência