Ataques na Arábia Saudita provocam alta nos preços do petróleo - Agência Reuters/Hamad I Mohammed
Ataques na Arábia Saudita provocam alta nos preços do petróleoAgência Reuters/Hamad I Mohammed
Por Agência Brasil
Nova York - Os líderes da França, do Reino Unido e da Alemanha afirmam acreditar que o Irã tenha sido o responsável pelo ataque às refinarias na Arábia Saudita, ocorrido este mês. O presidente francês Emmanuel Macron, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson e a chanceler alemã Angela Merkel se reuniram para discutir uma estratégia em relação ao Irã durante o encontro de líderes mundiais nas Nações Unidas, nesta segunda-feira.

Em um comunicado conjunto, os três líderes afirmam que "está claro" que o Irã é o responsável pelo ataque. E acrescentam que "não há outra explicação plausível", apoiando a posição defendida pelos Estados Unidos. A Europa vem trabalhando para mediar os crescentes conflitos entre o Irã e os Estados Unidos. As lideranças afirmam também que é hora de o Irã se unir às discussões.

As tensões se intensificaram depois que os Estados Unidos se retiraram do acordo nuclear de 2015, que tinha o objetivo de deter o programa nuclear iraniano, e impuseram novas rígidas sanções econômicas ao país. Em contrapartida, o Irã violou diversas condições estabelecidas no pacto multilateral.