Por

Uma outra mudança na tradição muçulmana, que veio com a pandemia do novo coronavírus, foi a quebra do jejum nas mesquitas. A tradição pede que o ato aconteça em comunidade, reunindo familiares, vizinhos e amigos. O objetivo é fortalecer os laços com a família e com a comunidade.

"A quebra do jejum é oferecida nas mesquitas e reúne as famílias, com a presença das crianças. É uma verdadeira festa. Este ano, porém, está sendo feita pelos muçulmanos fora das mesquitas, o que é uma pena", explicou Fernando Celino.

O jejum, durante o Ramadã, deve ser cumprido ao longo do dia até o pôr do sol, durante 30 dias, como manda a religião.

Você pode gostar
Comentários