Por

Este ano, muitos fiéis da Ásia, Oriente Médio e Norte da África também serão privados de reuniões familiares e de orações em mesquitas.

Na Indonésia, o maior país muçulmano do mundo, organizações religiosas pediram aos fiéis que permanecessem em casa. Considerado a principal autoridade islâmica no estado de Kelantan, na Malásia, Mohamad Shukri decidiu anular orações públicas e refeições em família."Devemos aceitar e obedecer às regras do distanciamento social para proteger nossas vidas", disse Mohamad à AFP.

Você pode gostar
Comentários