Vacina de Oxford é segura e eficaz, concluem estudos preliminares

Revista científica The Lancet publicou estudos promissores sobre a vacina contra o coronavírus que está sendo desenvolvida no Reino Unido

Por O Dia

Vacina está cada vez mais próxima
Vacina está cada vez mais próxima -
Rio - A vacina que o Reino Unido está desenvolvendo contra o novo coronavírus é segura e eficaz, segundo estudos preliminares divulgados pela revista científica The Lancet nesta segunda-feira. 
A pesquisa foi feita com 1077 adultos saudáveis, que apresentaram anticorpos e resposta imunológica positiva contra o vírus até pelo menos 56 dias depois de receberam a dose - quando a primeira fase de testes da vacina começou. Um sub-grupo de 10 participantes recebeu uma segunda dose e apresentou resultados ainda melhores.
Segundo a The Lancet, o grupo que recebeu o protótipo da vacina contra a covid-19 teve mais efeitos colaterais do que o grupo de controle - que recebeu uma vacina contra meningite -, mas foram todos efeitos colaterais leves, como fadiga e dor de cabeça, e tratáveis com paracetamol.
O pico da taxa de anticorpos produzidos se deu no dia 28, permanecendo alta até o dia 56, quando o estudo foi concluído - e tendo sido impulsionado em todos os que receberam uma segunda dose da vacina.
Os autores ressaltaram ainda que novos estudos serão feitos com adultos mais velhos, e que os resultado são referentes à resposta imune medida em laboratório. "São necessários mais testes para confirmar se a vacina protege efetivamente contra a infecção", concluíram.

Comentários