UFRJ apresenta ópera 'A Flauta Mágica', de Mozart

Feita por estudantes, montagem será gratuita e também terá exibições em Niterói, em homenagem aos 170 anos da Escola de Música da universidade

Por O Dia

Temporada terá apresentações a partir da próxima quinta-feira
Temporada terá apresentações a partir da próxima quinta-feira -

RIO - O projeto Ópera na UFRJ fará sua 21ª montagem com 'A flauta mágica', a mais popular ópera de Mozart, como parte da comemoração dos 170 anos da Escola de Música da UFRJ. A temporada começa com quatro récitas Salão Leopoldo Miguez, abertas ao público, de 21 a 24 de junho. Depois, será apresentada no Teatro Municipal de Niterói, de 29 a 1º de julho, no programa Óperas de Inverno.

Na criação e confecção do cenário e figurinos, estudantes dos cursos de Artes Cênicas da Escola de Belas Artes. E, na direção cênica, estudantes da Direção Teatral da Escola de Comunicação.

'A flauta mágica' é a última e a mais conhecida ópera de Mozart, que agrada ao público adulto, com temas como o da Rainha da Noite, e às crianças, com as engraçadas aventuras de Papageno. Conta a história do príncipe Tamino, que parte para o reino de Sarastro para libertar a bela Pamina, filha da Rainha da Noite.

Mozart levou à perfeição todas as formas musicais que existiam em seu tempo. Nenhum outro compositor, na história da música, conseguiu, como ele, trabalhar com tanta inventividade todos os gêneros então existentes, da ópera à música de câmara. Genialidade em estado puro, foi capaz de transformar um libreto com uma história simples, como a de A flauta mágica, em uma das mais sublimes criações humanas.

A escolha dessa obra tem um significado muito especial, por ter sido a montagem inaugural do projeto, em 1994 por inciativa de estudantes de Canto da Escola de Música.

Cantada em alemão e com diálogos em português, 'A flauta mágica', abre as portas de um mundo mágico de canto e música orquestral, de personagens fabulosos e figurinos coloridos se movimentando em um cenário com jogos de luz. São mais de duas horas de espetáculo.

A direção musical é de Inácio De Nonno, direção cênica de Julianna Santos, regência de André Cardoso e Felipe Prazeres, e direção coreográfica de André Meyer, a montagem conta com dois elencos compostos por solistas formandos e formados da Escola de Música e do Instituto Villa-Lobos/Unirio; a Orquestra Sinfônica da UFRJ; o Coral Brasil Ensemble e cantores do Coro Infantil da UFRJ; e bailarinos da Companhia de Dança Contemporânea da UFRJ.

PROGRAME-SE

Escola de Música da UFRJ

Salão Leopoldo Miguez, Rua do Passeio, 98, Centro

Tel.: 2240-1441

www.musica.ufrj.br

Lotação: 450 lugares

 

Entrada franca / faixa etária livre

DATA/HORÁRIO

21 e 22 de junho, 19h

23 e 24 de junho, 16h

Teatro Municipal de Niterói

Óperas de Inverno

Rua XV de Novembro, 35, Centro, Niterói

Tel.: (21) 2620-1624

www.culturaniteroi.com.br/municipal

Lotação: 292 lugares

 

ENTRADA

Inteira (R$ 10); Meia entrada (R$ 5); 1 k de alimento não perecível (R$ 5)

Faixa etária livre

DATA/HORÁRIO

29 de junho, 19h

30 de junho e 1º de julho, 16h

Galeria de Fotos

Temporada terá apresentações a partir da próxima quinta-feira divulgação
Vitória Gabrielly: patins foram encontrados ao lado do corpo REPRODUÇÃO DO FACEBOOK

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro