Leandrão, jogador do Boavista durante partida contra a Portuguesa - Clever Felix/Parceiro/Agência O Dia
Leandrão, jogador do Boavista durante partida contra a PortuguesaClever Felix/Parceiro/Agência O Dia
Por

Rio - Último clube de menor investimento a disputar uma final de Taça Guanabara, o Boavista aposta na experiência do elenco para ter outra chance de conquistar um título de turno do Campeonato Carioca. Dos 11 titulares, seis têm passagem por grandes clubes do estado, mas, amanhã, contra o Bangu, no Nilton Santos, a equipe não contará com o seu principal jogador: o meia Erick Flores, ex-Flamengo, artilheiro do Boavista na competição, com dois gols.

Erick está suspenso por ter levado o terceiro cartão amarelo na partida contra a Portuguesa. O substituto mais provável é Fellype Gabriel, ex-Flamengo, Vasco e Botafogo, autor do gol da classificação para as semifinais.

Como foi o primeiro colocado do Grupo C, o Boavista precisa apenas de um empate para avançar à final da Taça Guanabara. Se passar pelo Bangu, será a segunda vez que o clube jogará a decisão. Em 2011, perdeu por 1 a 0 para o Flamengo.

Você pode gostar
Comentários