Vizinho do Maracanã, Renato Augusto revisita memória no aniversário do estádio

Campeão olímpico, apoiador revelado pelo Flamengo lista o inédito ouro no topo das conquistas

Por MARCELO BERTOLDO

Renato Augusto estará presente na Copa do Mundo
Renato Augusto estará presente na Copa do Mundo -
No aniversário de 70 anos do Maracanã, a conquista da inédita medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, tem um lugar especial na gloriosa história do mítico palco. Que o diga, Renato Augusto. Criado na Tijuca, bairro vizinho ao Maracanã, foi inúmeras vezes a pé ao estádio. Da arquibancada para o gramado, foi um pulo. Apesar da estreia com derrota para o Vasco, por 1 a 0, no Campeonato Brasileiro de 2006, Renatinho, como era chamado antes do estrelato, teria memoráveis na carreira.
"O Maracanã é um estádio muito especial. Saí da arquibancada para o campo. Um
grande marco na carreira quando ganhei o primeiro título lá. Foram muitos momentos marcantes, os títulos pelo Flamengo", disse Renato Augusto.
Com a camisa 10 rubro-negra, conquistou uma Copa do Brasil, duas Taças Guanabara e dois Cariocas, com direito a gol na final contra o Botafogo, em 2007. Vendido para o Bayern Leverkusen-ALE foi repatriado pelo Corinthians, em 2013. Já jogador de seleção brasileira, disputou a Copa do Mundo da Rússia, em 2018, mas o momento mais especial da carreira foi ao lado de casa.
"A conquista do ouro nos Jogos Olímpicos foi especial. Houve muita pressão sobre a seleção após a Copa de 2014. Tivemos um início complicado na Olimpíada, com empates. Todas as circunstâncias tornaram essa conquista mais especial. O Maracanã é maravilhoso, lindo, mas sinto falta do charme antigo do estádio", disse Renato, atualmente no Beijing Guoan-CHI.

Comentários