Mais Lidas

Ceará divulga nomes dos sete mortos em chacina em Fortaleza

Cercada por bares e restaurantes, a praça é frequentada por muitos jovens e estava cheia no momento em que os atiradores começaram a disparar

Por Agência Brasil

Chacina deixou sete mortos no Ceará
Chacina deixou sete mortos no Ceará -

Fortaleza - A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará divulgou, neste sábado, a identidade das sete pessoas mortas em três ataques registrados no centro de Fortaleza, na noite de ontem.

José Gilmar Furtado de Oliveira Júnior (33); Antônio Igor Moreira e Silva e Joaquim Vieira de Lucena Neto foram mortos a tiros na Praça da Gentilândia, localizada próxima ao campus da Universidade Federal do Ceará (UFC), no bairro Benfica.

Cercada por bares e restaurantes, a praça é frequentada por muitos jovens e estava cheia no momento em que os atiradores começaram a disparar. Nas redes sociais, testemunhas relatam momentos de pânico com pessoas feridas tentando se proteger, corre-corre, garrafas e copos espatifados pelo chão.

Outros dois ataques ocorreram no mesmo bairro Benfica. Na Vila Demétrio, foi morto Carlos Victor Meneses Barros (23). Já Pedro Braga Barroso Neto (22) foi baleado na Rua Joaquim Magalhães. Emilson Bandeira de Melo Júnior (27) e Adenilton da Silva Ferreira (24) morreram no Instituto Doutor José Frota (IJF) em decorrência dos ferimentos.

Segundo a secretaria estadual, as polícias Civil e Militar estão à procura dos criminosos. Testemunhas contaram aos policiais que os tiros foram disparados por homens a bordo de dois carros, quase que simultaneamente.

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai apurar se há relação entre os casos. A suspeita inicial é de que as mortes podem estar associadas a uma rixa entre integrantes de torcidas organizadas ou à disputa entre facções criminosas.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários