PF rastreia dinheiro de Adélio

s

Por

A Polícia Federal (PF) está analisando "dados financeiros" de Adélio Bispo Oliveira, 40 anos, autor do ataque ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL). A ideia é descobrir se ele contou com o apoio de outras pessoas no planejamento ou na execução do atentado. A PF descartou a participação de uma mulher que aparecia em vídeos no momento do ataque e vinha sendo investigada.

A procuradora da República Zani Cajueiro, do Ministério Público Federal, disse que Oliveira mostrou "lucidez e coesão" durante audiência de custódia, na sexta-feira. A defesa alegou insanidade mental do pedreiro durante a sessão. "O raciocínio do preso era absolutamente coeso, sem lacunas. Externalizou que discordava do candidato Bolsonaro em vários pontos. Oliveira disse que não gostaria que Bolsonaro fosse presidente por achar que ocorreria algum tipo de perseguição a certos grupos.

Um dos quatro advogados do acusado, Zanone Manuel de Oliveira vai pedir a realização de exame psiquiátrico do cliente. "Ele (Adélio) disse que foi uso de medicação controlada".

 

Comentários

Últimas de Brasil