Mais Lidas

Baianos homenageiam mestre de capoeira morto por declarar voto em Haddad

População se reuniu no Pelourinho para lembrar mestre Moa do Katendê

Por O Dia

Baianos homenageiam mestre de capoeira morto por eleitor de Bolsonaro
Baianos homenageiam mestre de capoeira morto por eleitor de Bolsonaro -

Rio - Uma multidão se reuniu, na noite da última quarta-feira, no Pelourinho, em Salvador, para homenagear Romualdo Rosário de Costa, de 63 anos, conhecido como Moa do Katendê. Em um vídeo publicado nas redes sociais, um grupo vestido de branco toca berimbau e canta a música "Canto das Três Raças", canção que ficou famosa na voz da cantora Clara Nunes. 

O mestre de capoeira foi esfaqueado após discordar de um eleitor de Jair Bolsonaro identificado como Paulo Sérgio. O crime aconteceu dentro de um bar, na comunidade Dique Pequeno, onde o grupo de capoeira que a vítima fazia parte estava. O autor do crime teria se aproximado e se identificado como eleitor de Bolsonaro. Após Romualdo se colocar contrário ao candidato do PSL à presidência, recebeu 12 golpes de faca. O homem foi preso e confessou o assassinato.

Confira o vídeo da homenagem abaixo: 

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Baianos homenageiam mestre de capoeira morto por eleitor de Bolsonaro Reprodução Internet
Paulo Ségio, que tem dois filhos, deu 12 facas em Mestre Moa reprodução
Romualdo Rosário da Costa, 63 anos, conhecido como Moa do Katendê, foi morto a facadas após discussão política Reprodução Facebook