Governo de Minas confirma nove mortos e centenas de desaparecidos em tragédia de Brumadinho

Segundo dados transmitidos pelo representante da Vale ao governador mineiro, havia 427 pessoas no local, sendo que 279 foram resgatadas vivas

Por O Dia

Rompimento de barragem em Brumadinho deixa nove mortos e centenas de desaparecidos
Rompimento de barragem em Brumadinho deixa nove mortos e centenas de desaparecidos -

Belo Horizonte - O Governo de Minas informou, na madrugada deste sábado, que nove corpos já foram resgatados dos rejeitos da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho, Minas Gerais, que rompeu na tarde desta sexta-feira. Ainda não há a identificação das vítimas. 

De acordo com o Governo de Minas, nove pessoas foram retiradas com vida da lama e cerca de 100 pessoas ilhadas já foram resgatadas. Segundo dados transmitidos pelo representante da Vale ao governador mineiro, havia 427 pessoas no local, sendo que 279 foram resgatadas vivas. Cerca de 300 pessoas desaparecidas, no momento, com vinculação à empresa. Os Bombeiros já solicitaram o nome dos desaparecidos à empresa.

"No momento a grande medida é ver sobreviventes, e informar às famílias dos atingidos", disse o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo).

De acordo com a Vale, um número 0800 para envio de informações sobre pessoas desaparecidas na região será criado. Segundo a Copasa, não há risco de desabastecimento de água na Região Metropolitana da capital.

Cerca de 2 mil pessoas estão sem energia. A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) informou que trabalha para retomar a ligação elétrica na área. "Mas há cinco torres de iluminação para auxiliar os trabalhos de salvamento durante a madrugada", disse em nota.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia