Vaca é sacrificada após horas de tentativa de salvamento

Ministério Público de Minas Gerais cobra da Vale, de forma imediata, o resgate dos animais isolados na região de Brumadinho em razão do rompimento da barragem

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Vaca atolada em Casa Grande, em Brumadinho
Vaca atolada em Casa Grande, em Brumadinho -

Brumadinho - A tentativa de salvar uma vaca soterrada desde sexta mobilizou dezenas de pessoas, mas não teve final feliz. Após policiais, bombeiros e funcionários da Vale tentarem instalar tapumes no local, um grupo de 20 pessoas se embrenhou na lama. Uma corda chegou a ser usada para içar a vaca. Mas uma hora depois, ela foi sacrificada com uma injeção.

O Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) cobra da Vale, de forma imediata, o resgate dos animais isolados na região de Brumadinho em razão do rompimento da barragem. Também acionou a companhia para que garanta "a provisão de alimento, água e de cuidados veterinários àqueles animais cujo resgate não for tecnicamente recomendável".

Socorrista tenta tirar vaca ferida do meio do mar de lama - Mauro PIMENTEL / AFP

No documento encaminhado à mineradora e divulgado neste domingo, são citados danos ambientais, sociais e humanos imensuráveis para a área em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, onde houve na sexta-feira, 25, o derramamento de lama dos detritos da mina do Córrego do Feijão.

O plano de ação deverá contar com um profissional especializado do Comando da Operação de Resgate (CBM-MG e Defesa Civil). E a companhia precisará dispor de "equipe técnica qualificada, preferencialmente habilitada em manejo ecológico" ao realizar o trabalho de busca, resgate e cuidados dos animais.

Vaca é vista presa na lama em Brumadinho, Minas Gerais, após o rompimento de uma barragem da Vale - DOUGLAS MAGNO / AFP

A Vale terá de disponibilizar ainda apoio aéreo. O sobrevoo da área terá de ser feito "na menor altitude recomendada para que seja possível a visualização dos animais" e tudo deve estar registrado em filmagens. A empresa terá de enviar relatórios diários sobre as ações detalhando a quantidade de animais recolhidos.

Constituição

O Ministério Público informou que, ao acionar a companhia, considerou, entre outros pontos, o artigo 225 da Constituição Federal de 1988 que trata da proteção do meio ambiente.

Esclareceu ainda que a recusa, retardamento ou a omissão por parte companhia "constitui crime, punido com pena de reclusão de um a três anos, mais multa de dez até mil Obrigações do Tesouro Nacional (OTN)".

A reportagem tentou, sem sucesso, contato com a Vale para saber de sua posição sobre o resgate de animais na área.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Vaca atolada em Casa Grande, em Brumadinho AFP
Socorrista tenta tirar vaca ferida do meio do mar de lama Mauro PIMENTEL / AFP
Vaca é vista presa na lama em Brumadinho, Minas Gerais, após o rompimento de uma barragem da Vale DOUGLAS MAGNO / AFP

Comentários