Bolsonaro diz que não sabia de dificuldades quando prometeu embaixada em Israel

Em agenda em Israel nesta terça-feira, Bolsonaro voltou a comparar a relação entre os países com relações afetivas. Perguntado pela imprensa se iria persistir na mudança da embaixada disse: 'Um grande casamento começa com namora e noivado'

Por O Dia

Presidente da República, Jair Bolsonaro, e o Primeiro-Ministro de Israel, Senhor Benjamin Netanyahu, durante visita à exposição de produtos de empresas de inovação
Presidente da República, Jair Bolsonaro, e o Primeiro-Ministro de Israel, Senhor Benjamin Netanyahu, durante visita à exposição de produtos de empresas de inovação -

Jerusalém - O presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista à Record TV que tomou consciência das dificuldades de se transferir a embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém, em Israel, apenas depois das promessas de campanha em fazê-lo.

"Eu fiz uma promessa de campanha e, obviamente, eu vi depois as dificuldades, não é uma coisa tão simples assim", reconheceu.

Em agenda em Israel nesta terça-feira, Bolsonaro voltou a comparar a relação entre os países com relações afetivas. Perguntado pela imprensa se iria persistir na mudança da embaixada disse: " Um grande casamento começa com namora e noivado". 

Após considerar represálias pelo mundo árabe, o governo brasileiro anunciou a criação de um escritório brasileiro em Jerusalém, em vez da prometida transferência de embaixada. 

Mais cedo, em seminário com empresários, Bolsonaro disse que a parceria com Israel veio para ficar: "Como nos tornamos noivos, no bom sentido, abrindo aqui uma representação nossa de negócios, de tecnologia, de pesquisa e de informação em Jerusalém, os senhores começam cada vez mais a notar que esse nosso relacionamento veio para ficar. Muito obrigado, prezado irmão Binyamin Netanyahu (primeiro-ministro israelense)"

 

 

Comentários