Damares Alves diz que anúncio de saída do governo foi 'grande mal entendido'

Ministra disse que ficará até quando presidente precisar dela, ao contrário do que foi divulgado pela revista Veja nesta sexta-feira

Por O Dia

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves
A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves -

Rio - A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, negou na manhã desta sexta-feira que tenha pedido para sair do cargo. Em nota assinada por ela encaminhada ao DIA, a ministra nega que pretende sair do governo. "Informo que não pretendo sair do governo", diz.

Em entrevista à Rádio Jovem Pan, ela disse que houve um grande mal entendido por parte da imprensa. A revista Veja publicou nesta sexta que a ministra havia pedido ao presidente Jair Bolsonaro para deixar o Governo por causa de problemas de saúde e ameaças.

A ministra explicou que ao conversar com jornalistas disse que ficaria no governo até onde sua saúde aguentasse. Ela acrescentou que ficará no cargo até o dia em que o presidente Jair Bolsonaro precisar dela. 

"Quando fui convidada para ser ministra pelo presidente Jair Bolsonaro, já estava pedindo aposentadoria. Eu estava pautada por um processo de exaustão”, disse.

Ela acrescentou que as ameaças que recebe não a assustam e disse que vêm de antes de assumir o cargo de ministra. "Essas ameaças vêm via Face, via Redes Sociais. Sempre fui vítima de ameaças. Eu luto contra temas que têm crime organizado envolvido: pedofilia, legalização das drogas, tráfico de mulher", declarou.

A ministra saiu da casa onde morava e vive em um hotel por conta das ameaças.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários