CCJ do Senado convida Dallagnol a prestar esclarecimentos sobre mensagens com Moro

O requerimento foi apresentado pelo senador Angelo Coronel para apurar a suposta e indevida coordenação de esforços na Operação Lava Jato

Por O Dia

Procurador Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato em Curitiba
Procurador Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato em Curitiba -
Rio - A Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) aprovou nesta terça-feira (18) um requerimento de convite ao procurador federal Deltan Dallagnol para que ele preste esclarecimentos sobre as trocas de mensagens com o então juiz e atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, durante a Operação Lava Jato.

O requerimento foi apresentado pelo senador Angelo Coronel (PSD-BA) para apurar a “suposta e indevida coordenação de esforços” na Operação Lava Jato.
O pedido foi apresentado assim que foram divulgadas as conversas dos dois por aplicativo de mensagens, em reportagem da agência de notícias The Intercept. Para Coronel, os envolvidos, por razões pessoais ou desconhecidas, parecem combinar entre si o andamento da Operação Lava Jato, estratégias de abordagem de investigados e o melhor momento para o desencadeamento de fases.

De acordo com o senador, o teor da troca de mensagens indica desvirtuamento das funções do procurador. E indicam que o então juiz Moro extrapolou funções e desrespeitou deveres da magistratura. Moro, hoje ministro, foi o juiz responsável por julgar réus que foram alvo da operação, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso.
Moro vai ao Congresso na quarta-feira
O ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, marcou de explicar o episódio revelado nos vazamentos em comissões da Câmara e do Senado. A primeira audiência foi agendada para quarta-feira na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Na tentativa de evitar pressões para a abertura de uma CPI, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e outros senadores aconselharam o ministro da Justiça a se antecipar para comparecer de forma espontânea ao colegiado.

O The Intercept Brasil publicou conversas que seriam atribuídas a Moro e a procuradores da Operação Lava Jato em Curitiba, nas quais o ex-juiz supostamente sugeriu mudança de ordem nas fases da investigação, além de dar conselhos, fornecer pistas e antecipar uma decisão a Dallagnol. Nas mensagens, há referências ao processo que levou à condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do triplex do Guarujá. Numa outra conversa, conforme o site, o procurador teria demonstrado dúvidas sobre provas pouco antes de apresentar a denúncia. O The Intercept Brasil diz que recebeu o conteúdo de fonte anônima. 
A Polícia Federal investiga ataques de hackers aos celulares dos procuradores da Lava Jato e do ministro.

Comentários