Comentário de ex-deputado sobre morte de Paulo Henrique Amorim é criticado no Twitter

Ex-deputado do PSDB, Xico Graziano citou aula de catecismo e chamou o jornalista de 'canalha'. Padre Fábio de Melo rebateu: 'É assim que nós religiosos fomentamos e fazemos crescer o ateísmo. Anunciando um deus que é bem pior do que nós'

Por O Dia

Jornalista Paulo Henrique Amorim morreu aos 77 anos
Jornalista Paulo Henrique Amorim morreu aos 77 anos -
Rio - Internautas criticaram o comentário do agrônomo e ex-tucano Xico Graziano sobre o jornalista Paulo Henrique Amorim, falecido na madrugada desta quarta-feira. Em uma publicação no Twitter, Graziano chamou Amorim de "canalha" e chegou a citar o "Diabo". 
Famosos e anônimos reprovaram o comentário do agrônomo, que também já foi deputado federal pelo PSDB. Uma usuária do Twitter indagou: "Imagine os familiares dele lendo esse tipo de comentário, aliás, bem insensato para o momento. Será que você consegue se colocar no lugar deles?".
"As aulas que você freqüentou não foram de catecismo, foram de maucaratismo!", comentou outro.
Já o Padre Fábio de Melo, rebateu: "É assim que nós religiosos fomentamos e fazemos crescer o ateísmo. Anunciando um deus que é bem pior do que nós."
Falecimento

Paulo Henrique Amorim, de 77 anos, morreu em sua casa, em Ipanema, na Zona Sul do Rio, na madrugada desta quarta-feira, vítima de um infarto fulminante. De acordo com a TV Record, ele teria tido um mal súbito ao chegar em casa após jantar com amigos. 
O jornalista chegou a ser levado para o Hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo, mas não resistiu. Paulo Henrique Amorim estava afastado da TV desde o mês passado. Seu último trabalho foi no programa "Domingo Espetacular", da Record. O velório será realizado na quinta-feira, 11 de julho, das 10 às 15 horas, na sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), na Rua Araújo Porto Alegre, 71, Centro.

Comentários