'Sinal verde' dos EUA para embaixada é motivo de orgulho, diz Eduardo Bolsonaro

Deputado esteve pela manhã com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, em uma reunião privada no Itamaraty

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Eduardo Bolsonaro
Eduardo Bolsonaro -
São Paulo - O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou, em nota, que o "sinal verde" do governo norte-americano para que ele assuma o cargo de embaixador é "motivo de orgulho". Na quinta-feira, o governo dos Estados Unidos concedeu o agrément para que assuma a embaixada brasileira em Washington.

Na manhã desta sexta-feira, o presidente da República, Jair Bolsonaro, indicou que deve enviar o nome de Eduardo ao Congresso no início da semana que vem. "Pode ser segunda, terça", disse à imprensa.

Eduardo Bolsonaro esteve pela manhã com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, em uma reunião privada no Itamaraty. Nenhum dos dois falou com a imprensa ao final do encontro. O filho do presidente afirmou que o agrément confirma o gesto de "apoio e a confiança já expressas" por Donald Trump, presidente dos EUA.

A indicação de Eduardo Bolsonaro ainda tem que passar pelo Senado. O parlamentar tem que ser sabatinado na Comissão de Relações Exteriores e depois ter seu nome submetido ao Plenário. Independente da aprovação ou rejeição na comissão, o plenário pode aprovar ou rejeitar a indicação.

Comentários