Procedimentos estéticos não cirúrgicos aumentaram 390% no Brasil

O Brasil ocupa o 2º lugar no ranking de procedimentos estéticos no mundo todo

Por ESTADÃO CONTEÚDO

O Brasil ocupa o 2º lugar no ranking de procedimentos estéticos no mundo todo
O Brasil ocupa o 2º lugar no ranking de procedimentos estéticos no mundo todo -
São Paulo - Nos últimos dois anos, a procura por procedimentos estéticos não cirúrgicos aumentou 390%. Os dados são do Censo 2016 da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), que entrevistou 1.218 associados, de todas as regiões do país. Entre os tratamentos mais procurados estão preenchimento em 1º lugar na lista, toxina botulínica em 2º, seguidos por peeling, laser e suspensão com fios.
O cirurgião plástico Dr. Cássio Miura, membro da SBCP e da International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS), falou sobre o crescimento dos procedimentos dos procedimentos estéticos não cirúrgicos no Brasil.
”Os procedimentos estéticos conhecidos como minimamente invasivos, estes normalmente realizados em consultório médico sem a necessidade de internação, com anestésicos tópicos, têm crescido em função de algumas vantagens em relação as cirurgias plásticas convencionais. Os resultados estéticos são muito bons, o preço também se torna mais acessível pelo fato de serem realizados sem custo hospitalar e com equipe reduzida. Também sem pós-operatório e geralmente com recuperação rápida, apenas alguns cuidados pós-procedimento são recomendados pelo médico”.
O Brasil ocupa o 2º lugar no ranking de procedimentos estéticos no mundo todo, estando atrás apenas dos Estados Unidos, conforme o último relatório publicado pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica.

Comentários