Madrasta é presa por matar criança de 11 anos para ficar com herança

Mulher deu doses pequenas de veneno para a garota todos os dias, durante dois meses, para ficar com R$ 800 mil

Por O Dia

A madrasta Jaira Gonçalves de Arruda, presa ontem, planejou o crime para ficar com indenização da enteada, aponta a Polícia Civil
A madrasta Jaira Gonçalves de Arruda, presa ontem, planejou o crime para ficar com indenização da enteada, aponta a Polícia Civil -
Mato Grosso - Uma mulher foi presa suspeita de ter matado a enteada, de 11 anos, para ter direito a uma herança de R$ 800 mil. Segundo informações da Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica), Jaira Gonçalves de Arruda, de 42 anos, deu doses pequenas de veneno para a garota todos os dias, durante dois meses. Sempre que ela passava mal, era levada ao hospital, sendo internada nove vezes ao longo dos dois meses. Ao voltar pra casa, contudo, as complicações voltavam a surgir. As informações são do G1 MT.
A garota tinha direito a uma indenização de R$ 800 mil, por ter perdido a mãe durante seu parto, por erro médico. A ação havia sido movida contra um hospital da capital do Mato Grosso, pelos seus avós maternos. 
De acordo com a investigação, a madrasta começou com o plano de matá-la para ficar com a herança após a morte de seus avós, em 2018.
Jaira foi presa em uma Operação batizada pela Polícia Civil do Mato Grosso de 'Branca de Neve'.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários