Exoneração de servidores subordinados a crítico de Fernanda Montenegro é revogada

Grupo tinha sido dispensado na última sexta-feira, mas nesta quarta-feira, cinco dias após o desligamento, o Diário Oficial da União (DOU) publica novas portarias do ministro que tornam as exonerações sem efeito

Por O Dia

Roberto Alvim, diretor do Centro de Artes Cênicas, da Funarte. Servidores do Ceacen foram todos exonerados
Roberto Alvim, diretor do Centro de Artes Cênicas, da Funarte. Servidores do Ceacen foram todos exonerados -
Brasília - O ministro da Cidadania, Osmar Terra, revogou a exoneração de 19 servidores do Centro das Artes Cênicas (Ceacen) da Fundação Nacional de Artes (Funarte). O grupo tinha sido dispensado na última sexta-feira, 4, mas nesta quarta-feira, 9, cinco dias após o desligamento, o Diário Oficial da União (DOU) publica novas portarias do ministro que tornam as exonerações sem efeito.
Leia: Bolsonaro diz que precisa ganhar 'guerra' com 'mudança' na Funarte e na Ancine

Os servidores - que agora retomam os postos - são subordinados ao diretor do Ceacen, Roberto Alvim, que recentemente atacou com ofensas a atriz Fernanda Montenegro. Alvim chamou Fernanda de "mentirosa" e "sórdida" em uma postagem no Facebook, o que provocou a reação da classe artística em defesa da atriz.

Com a anulação dos atos de exoneração e dispensa, os 19 servidores reassumem seus cargos, todos de confiança. Eles são titulares de funções de chefia, coordenação e subgerência no Ceacen.

Galeria de Fotos

Roberto Alvim, diretor do Centro de Artes Cênicas, da Funarte. Servidores do Ceacen foram todos exonerados AFP
Osmar Terra é o Ministro da Cidadania Wilson Dias / Agência Brasil

Comentários