Professor da dicas de como se preparar para o Enem

Cinco milhões de candidatos se preparam para garantir uma vaga em universidades públicas e particulares de todo o Brasil

Por *Juliana Mentzingen

Ricardo Valladares, professor do Descomplica, dá dicas para o candidato atingir a nota 1000 na Redação e como se preparar faltando duas semanas para o exame
Ricardo Valladares, professor do Descomplica, dá dicas para o candidato atingir a nota 1000 na Redação e como se preparar faltando duas semanas para o exame -

Rio - A duas semanas do Exame Nacional do Ensino Médio, o maior vestibular do país, 5 milhões de candidatos se preparam para garantir uma vaga em universidades públicas e particulares de todo o Brasil.

Eduardo Valladares, professor de Linguagens e Códigos e Redação do Descomplica, dá dicas de como fazer bonito na prova e de como se preparar na reta final. "A primeira coisa que o aluno precisa saber é como a prova é estruturada. Por isso é bom olhar as provas dos últimos três anos, pelo menos", explica. Para ele é fundamental que o candidato crie uma rotina de hábitos para não se sentir inseguro. "O aluno precisa trabalhar o controle emocional. Começar a controlar o horário de dormir e acordar e fazer meditação para treinar a concentração", diz. "A prova do Enem é grande e cansativa. O erro do aluno é achar que, faltando poucos dias para a prova, ele vai conseguir dominar cem por cento do conteúdo. Em vez de estudar o que ainda falta, aconselho a fazer uma revisão. O aluno precisa confirmar o que sabe em vez de desconfiar do que sabe", acrescenta.

Estratégia para a prova

Na hora da prova, o aluno precisa definir uma estratégia baseada nos seus pontos fortes. "Ele precisa saber por qual caderno de questões e por quais questões vai começar. E quanto tempo vai disponibilizar para preencher o gabarito e ir ao banheiro, por exemplo", diz Valladares. "Cada questão precisa ser feita na média de três minutos. Sugiro que o aluno comece pelas mais fáceis para ganhar calma e confiança. Ele escolhe sua estratégia e treina seu próprio tempo", sugere.

A prova de Redação é a mais importante do Enem, segundo Eduardo. "É a prova que garante a pontuação máxima. Eu acho que o aluno deveria começar por ela. Agora é a hora de o aluno ler as próprias redações para saber como melhorar. Ler redações nota 1000 de anos anteriores para assimilar exemplos de citações, contextos históricos e propostas de intervenção", conta.

Na véspera, é a hora de o aluno relaxar. "A dica é sentar no sofá e curtir algo que traga leveza", diz o professor. "Aconselho a dormir cedo, separar os documentos e que já saiba o trajeto para o local. No dia, o candidato tem que se preocupar apenas com a prova".

Mudanças começam na edição deste ano

O Enem 2019 terá o menor número de participantes dos últimos nove anos. Apenas 5.095.308 de candidatos tiveram a inscrição confirmada após o pagamento da taxa. É o menor número desde 2010.
O presidente-substituto do Inep, Camilo Mussi, reforçou um novo item do edital deste ano. Agora, mesmo que o celular esteja lacrado no saco plástico, o simples toque do aparelho terá caráter eliminatório.
 
Em outubro, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que o Enem não terá "foco em questões ideológicas". Para ele, esta edição "marca o fim de uma grande era" porque, a partir de 2020, passará gradualmente a ser digital. A aplicação acontecerá em modelo piloto: a prova será oferecida de forma opcional a 50 mil alunos de 15 capitais brasileiras ano que vem e atingirá 100% das provas em 2026.

*Estagiária sob supervisão de Alexandre Machado
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários