Eduardo Bolsonaro - Divulgação
Eduardo BolsonaroDivulgação
Por IG - Último Segundo
Dias após lembrar da ditadura garantindo que "história vai se repetir" durante pronunciamento na Câmara, o deputado federal Eduardo Bolsonaro falou novamente sobre a ditadura militar, dessa vez, apresentando o AI-5 como uma possível resposta ao que ele considera como "radicalização da esquerda".

A menção ao ato institucional que fechou o congresso e marcou o período mais violento da ditadura no Brasil foi feita durante entrevista à jornalista Leda Nagle, veiculada no canal do YouTube dela na manhã desta quinta-feira.

“Se a esquerda radicalizar a esse ponto, a gente vai precisar ter uma resposta. A resposta pode ser via um novo AI-5, pode ser via uma legislação aprovada através de um plebiscito como ocorreu na Itália, alguma resposta vai ter que ser dada”, afirmou o filho de Jair Bolsonaro.