Minas Gerais elabora a criação de presídios-quarentena

A ideia é deixar os detidos isolados por um tempo nestas unidades e apenas encaminhá-los se não demonstrarem sintomas do novo coronavírus

Por O Dia

Governo de Minas Gerais cria novas condições para os presídios em razão do combate ao novo coronavírus
Governo de Minas Gerais cria novas condições para os presídios em razão do combate ao novo coronavírus -
Minas Gerais - O estado de Minas Gerais vai adotar novas medidas para evitar a propagação do novo coronavírus no sistema carcerário. A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) criará espaços de isolamento social, ao esvaziar 30 presídios que serão utilizados para a entrada de outros presos e servirão para que os detidos fiquem em observação. Caso não apresentem sintomas do Covid-19, os detentos serão encaminhados às celas normalmente.
O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) sugeriu aos juízes, na semana passada, que presos com mais de 60 anos ou com doenças crônicas cumpram prisão domiciliar. Outra medida recomendada para a situação de contaminação pelo coronavírus se aplica aos detentos em regime semiaberto: aqueles que não tenham cometido crime grave ou violento podem ser enviados ao regime aberto. Porém, por serem apenas sugestões, as mudanças não são obrigatórias e ainda precisam ser avaliadas.
Agora, o estado, que também suspendeu visitas aos presídios por tempo indeterminado, apura 7.190 casos suspeitos do novo coronavírus na região. Até o momento, segundo informações divulgadas no último domingo, 83 pessoas estão com Covid-19 e não há registro de casos confirmados nas penitenciárias de Minas.

Comentários