Governo publica ato que anula nomeação de Carlos Decotelli para ministro da Educação

Decotelli não chegou a tomar posse e entregou a carta de demissão nesta terça-feira ao presidente Jair Bolsonaro

Por O Dia

Carlos Alberto Decotelli, foi presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE)
Carlos Alberto Decotelli, foi presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) -
Rio - O governo publicou na edição desta quarta-feira, em Diário Oficial da União, o ato que torna sem efeito a nomeação de Carlos Alberto Decotelli para o cargo de ministro da Educação. O documento foi assinado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.
Decotelli permaneceu no cargo por cinco dias e não chegou a tomar posse. Nesta terça-feira, ele entregou a carta de demissão ao presidente.
A nomeação do professor foi publicada em Diário Oficial na última quinta-feira, mas após as polêmicas envolvendo as veracidades das informações no currículo, a permanência do ministro perdeu força. 
Decotelli afirmou ser pós-doutor por uma universidade na Alemanha e a instituição negou. O doutorado, realizado na Argentina, também foi contestado pela universidade. Além disso, o mestrado dele também está sendo alvo de críticas, por conta do suposto plágio em sua dissertação.

Comentários