Em um primeiro momento, Bolsonaro teria criticado Fachin a seus assessores, dizendo que o ministro é "petista" e tem tomado "decisões absurdas"
Em um primeiro momento, Bolsonaro teria criticado Fachin a seus assessores, dizendo que o ministro é "petista" e tem tomado "decisões absurdas"Reprodução/Redes Sociais
Por IG - Último Segundo

Rio - O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teria mostrado otimismo ao saber da decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), de anular as condenações do ex-presidente Lula na Lava-Jato, tornando o petista elegível para disputar as eleições de 2022. As informações são de Thiago Bronzatto, da Veja.

Em um primeiro momento, Bolsonaro teria criticado Fachin a seus assessores, dizendo que o ministro é "petista" e tem tomado "decisões absurdas". Em seguida, comentou sobre a possibilidade de um embate entre ele e Lula nas próximas eleições majoritárias: "Vai ser ótimo. Vai ser a oportunidade de enterrar Lula de uma vez por todas".

O sentimento de Bolsonaro é embasado pelos casos de corrupção em que o PT esteve envolvido nos últimos anos e por pesquisas que revelam que o antipetismo ainda é forte entre os brasileiros.

Apesar disso, Bolsonaro tem mudado de postura desde que Lula fez seu primeiro pronunciamento após ter suas condenações anuladas na Lava-Jato. O chefe do Executivo passou a usar máscara, defender vacinação e até um comentário de Lula sobre terraplanismo foi respondido pelo mandatário durante sua última live, na quinta-feira (11).

Você pode gostar