Bruno Covas, prefeito de SP
Bruno Covas, prefeito de SPGoverno do Estado de São Paulo/Divulgação
Por ESTADÃO CONTEÚDO
São Paulo - O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) afirmou durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira (8), que a taxa de isolamento social na capital paulista chegou a 80% durante a antecipação do feriadão, com base no sistema municipal de rastreamento. O índice apresentado é quase o dobro daquele apontado pelo Sistema de Monitoramento Inteligente de São Paulo (SIMI-SP), do Estado, de acordo com o qual a média de isolamento na capital foi de 44,7% durante o mesmo período.
Rubens Rizek, secretário municipal de Governo, também confirmou nesta manhã que o objetivo ideal da Prefeitura era chegar à média de 60%, que teria sido atingida a partir do dia 6 de março, quando o Estado entrou na fase vermelha do Plano SP. Ele explicou que, na capital, o índice é medido com base nos passageiros de ônibus, carros na rua, estimativas de lentidão no trânsito e notas fiscais de serviço emitidas. Já o sistema do Estado se baseia no deslocamento da população captado pelas antenas celular, através de uma parceria do governo com operadoras telefônicas.
Publicidade
"Estamos comemorando o sucesso absoluto da medida que o senhor tomou da medida de antecipação dos feriados", afirmou Rizek, classificando o índice de isolamento social de 80% medido pelo município como "extremamente satisfatório".
Ainda na quarta-feira, 7, Covas também anunciou uma operação para abrir 600 valas por dia para vítimas fatais da covid-19. Paralelamente, o prefeito busca se descolar da administração estadual do também tucano João Doria e anunciar um plano de vacinação próprio para a capital paulista.