Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG)
Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG)Marcos Oliveira/Agência Senado
Por Brasil Econômico
Rio - O projeto que libera a compra de vacinas contra covid-19 por empresas privadas, aprovado às pressas pela Câmara dos Deputados, será engavetado pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). Há inclusive a possibilidade de o projeto sequer ser levado a votação. As informações são da coluna de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo.
Nesta quinta-feira (22), os senadores devem discutir os próximos projetos a serem debatidos na Casa e o projeto aprovado na Câmara, que libera o 'fura-fila' de vacinas por empresas privadas deve ser barrado, ficando na gaveta de Pacheco.
Publicidade
O presidente do Senado, inclusive, tem dúvida se há, no mundo, ofertas de vacinas contra covid-19 para a iniciativa privada. Grandes farmacêuticas já negaram a possibilidade, reiterando que só negociam com governos federais.
Enquanto empresários buscam aprovar a compra de vacinas para seus funcionários e até mesmo os parentes deles, o mundo sofre com a escassez de doses e o Brasil vive situação parecida, com imunização lenta. Segundo cientistas, a compra privada de doses poderia atrasar a vacinação no Brasil.
Publicidade
Cercado de dúvidas, o projeto não cita nenhuma vacina que já é atualmente aprovada no Brasil e poderia ser comprada pela iniciativa privada. Por enquanto, o Senado deve mesmo adiar a apreciação do texto aprovado pelos deputados.