Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles
Ministro do Meio Ambiente, Ricardo SallesReprodução/ Secretaria Estadual de Meio Ambiente de São Paulo
Por iG
Brasília - O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, comentou nesta terça-feira (26) sobre a notícia-crime protocolada contra ele pelo delegado Alexandre Saraiva,  superintendente da PF do Amazonas. Em entrevista ao programa Opinião no Ar, da RedeTV, Salles disse que está "ao lado da lei" e que se trata de uma "busca por holofote" por parte do delegado.
"A notícia-crime foi uma busca de holofote e ele está querendo aparecer com essa situação toda(...) Eu estou sempre ao lado da lei. Ao contrário da narrativa que ele tentou criar, nós não somos contra a Polícia Federal."
Publicidade
A notícia-crime foi protocolada no último sábado (14). Saraiva pede investigação das ações de Salles e do senador Telmário Mota (PROS-RR), acusados de atrapalhar medidas de fiscalização ambiental e patrocinar interesses privados.
"Nesse caso especificamente, nós estamos falando de um inquérito presidido pelo Saraiva. Não é a Polícia Federal, é ele", disse Salles. "Essa questão dele presidir o inquérito já mostra uma falta de imparcialidade. Mas isso a corregedoria da PF vai apurar." 
Publicidade
Alexandre Saraiva deixou a superintendência da PF no Amazonas um dia após a apresentação da notícia-crime. O lugar hoje é ocupado pelo delegado Leandro Almada. Segundo o ministro do meio ambiente, Saraiva foi exonerado por dar entrevistas à imprensa.
O delegado será ouvido pela Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados nesta segunda-feira (26), a partir das 16h.