Com bandeira do Brasil e bíblia, apoiador vai a hospital entregar carta a Bolsonaro Reprodução Twitter

São Paulo - Apoiador do presidente Jair Bolsonaro, o professor Antônio da Silva Ortega, 69, foi à porta do Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde o chefe do Executivo está internado desde a madrugada desta segunda-feira, 3, por causa de uma obstrução intestinal, para entregar uma carta de apoio ao presidente. 
Com a bandeira do Brasil nos ombros e uma Bíblia debaixo dos braços, o professor aposentado prestou continência às câmeras, e declarou seu apoio ao presidente. A carta de Antônio, segundo ele, trazia uma mensagem de pronta recuperação ao presidente.

O apoiador apareceu em frente ao hospital de máscara, e a retirou para falar com os jornalistas. Logo após conceder uma entrevista, o professor voltou a vestir a máscara e foi embora, reforçando os votos de melhora ao chefe do Executivo. 
Bolsonaro voltou a ser internado na madrugada desta segunda-feira (3), com um quadro de obstrução intestinal. Pela manhã, o presidente havia afirmado no Twitter que faria exames para definir se precisará de uma nova cirurgia para tratar o quadro de suboclusão intestinal. O hospital informou que o mandatário está estável, em tratamento e sem previsão de alta.

Bolsonaro estava de férias em São Francisco do Sul (SC) desde a última segunda-feira, 27, e voltaria hoje a Brasília. Nesta madrugada, deixou o litoral catarinense de helicóptero em direção a Joinville. De lá embarcou para São Paulo com a comitiva presidencial.

Bolsonaro havia dado entrada no Vila Nova Star pela última vez em julho de 2021, quando também sentiu dores abdominais e ficou quatro dias no hospital, localizado na Vila Nova Conceição, na Zona Sul da capital paulista. Na ocasião, não precisou ser operado. O presidente já realizou seis cirurgias em decorrência do atentado a faca sofrido em 2018 em Juiz de Fora, Minas Gerais.