O Governador de São Paulo, João Doria, durante inauguração de creche em Jaguariúna.Governo do Estado de São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta sexta-feira, 7, que o estado não terá festas Carnaval, sejam elas em locais abertos ou fechados.
Em visita a Jaguariúna (SP) para anunciar investimento para escolas e creches da região de Campinas (SP), Doria também disse que o desfile no Sambódromo da capital pode ser revisto. Na última quinta-feira, 6, Ricardo Nunes (MDB) anunciou o cancelamento do carnaval de rua de 2022 na capital, mas manteve os desfiles das escolas de samba.  

“Se tivermos uma evolução e um agravamento com esta nova variante da Ômicron, este tema será revisto sim. E tenho a convicção de que o bom prefeito da capital Ricardo Nunes terá a sensibilidade de atender a recomendação da saúde e da ciência para não permitir a realização dos desfiles. Não é o caso ainda, mas dada a evolução acelerada é um ponto de cautela e preocupação”, disse Doria durante coletiva em Jaguariúna.

Doria também informou que o governo de São Paulo compreende "com naturalidade" os municípios que decidirem impor medidas restritivas para tentar reduzir as circulações dos vírus da Covid-19 e da gripe.
"Nós reconhecemos, o que não podem é facilitar aquilo que o governo de São Paulo determinou [...] O governo entende que é a forma de respeitar o municipalismo e as decisões da área da saúde", frisou.

Ainda disse que, neste momento, o comitê científico não recomenda nenhuma restrição ao funcionamento de comércio e serviços, mas recomenda reduzir aglomerações e também o uso permanente de máscara em todos os ambientes. Ele ainda afirmou que os prefeitos podem ser mais rigorosos e aplicar diferentes medidas restritivas, observando-se o aumento dos casos locais e a circunstância de cada município.