Supremo Tribunal Federal (STF)Fellipe Sampaio SCO/STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou o regime de teletrabalho de forma excepcional até 31 de janeiro para servidores. A medida prevista na Portaria GDG 4/2022, editada neste sábado, 8, foi adotada pela ministra Rosa Weber e leva em consideração o contexto de altas taxas de infecção e de ocupação da rede hospitalar, além da tendência de forte elevação da média móvel de casos de covid-19, e o surto de gripe (H3N2).

Serão mantidos em regime presencial no máximo 30% dos integrantes de equipes que atuem num mesmo ambiente, ressalvados os casos em que a medida traga prejuízos aos serviços. Quando isso não for possível, a portaria prevê a adoção de escalas de revezamento para servidores e colaboradores.
Os servidores do STF voltaram ao trabalho presencial no mês de novembro, quando as sessões de julgamento de maneira presencial foram retomadas. Atualmente, a maioria dos ministros já tomou a dose de reforço. Desde que os trabalhos voltaram a acontecer presencialmente, a exigência do comprovante de vacinação ou de um teste PCR negativo passou a ser obrigatória.