Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, diz que o governo trabalha para antecipar mais doses de vacina infantil Divulgação/Myke Sena

São Paulo - De passagem em São Paulo, onde acompanhou na madrugada desta quinta-feira a chegada do primeiro carregamento das vacinas infantis contra a Covid-19, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou à 'CNN' que trabalha para antecipar as doses. Após o polêmico embate entre o presidente Jair Bolsonaro com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o ministro adota um novo tom.
"Vamos tentar antecipar doses. Depende da Pfizer", disse o ministro.
Após o impasse que opôs o governo e a Anvisa sobre a vacinação infantil, o Ministério da Saúde corre contra o tempo para garantir ao menos a primeira dose da vacina antes do início do ano letivo. O governo anunciou esta semana a contratação de 600 mil doses antecipadas. No entanto, o número aproximado de 4 milhões de vacinas pediátricas garantidas em janeiro ainda é insuficiente para uma cobertura mais eficaz.