Chegada do primeiro lote de doses pediátricas de vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech no BrasilDivulgação/Myke Sena

São Paulo - Diversas cidades brasileiras estão se preparando para iniciar a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid. Na manhã desta quinta-feira (13), o Brasil recebeu o primeiro lote de 1,248 milhão de doses das vacinas pediátricas da Pfizer, que começaram a ser distribuídas aos Estados ainda hoje. 
A previsão é que a cidade de São Paulo deva começar a imunizar crianças a partir da próxima segunda-feira (17). De acordo com o prefeito Ricardo Nunes (MDB), a vacinação será iniciada pelo grupo de 11 anos, estimado em 168 mil crianças. Já para o estado, a data oficial ainda não foi divulgada. 
Em Salvador, a previsão é que a vacinação infantil deve começar na tarde desta sexta-feira (14). De acordo com o prefeito, Bruno Reis, a capital baiana receberá cerca de 16 mil doses.
Já em Minas Gerais, a estimativa é que as crianças comecem a ser imunizadas no sábado (15). “Sábado já podemos ter a primeira criança, de 5 a 11 anos, vacinada no estado de Minas Gerais”, destacou o secretário, em referência às cidades da região metropolitana de Belo Horizonte, que devem ser as primeiras a receber os imunobiológicos. 
A estimativa é que todas as 110 mil doses do imunizante da Pfizer, que chegarão nesta sexta-feira, 15, ao aeroporto de Confins, sejam entregues às Unidades Regionais de Saúde até sábado, para imediato repasse aos municípios e início da aplicação das doses na população.
Baccheretti destacou a importância da imunização e fez um alerta aos pais e responsáveis. “O Estado sempre vai recomendar a vacinação, já que está comprovada a redução dos casos graves da doença em pessoas que estão devidamente imunizadas. Por isso, pedimos que os pais ou responsáveis levem as crianças para serem vacinadas”, reforçou.

O secretário também informou que o país deve receber 4,3 milhões de doses da Pfizer específicas para imunização das crianças. Um aumento diante da estimativa inicial, que era de 3,7 milhões para administrar a primeira e a segunda dose do público infantil ainda no primeiro semestre de 2022.