Luiz Ayrão homenageia a oxitocina, o hormônio do amor, em música nova

Cantor compôs o samba em homenagem ao cachorrinho de estimação do neto. "Ele é um mini-maltês todo carinhoso", conta

Por RICARDO SCHOTT

Luiz Ayrão lança EP cheio de participações, com música
Luiz Ayrão lança EP cheio de participações, com música "Oxitocina", inspirada no cachorrinho do seu neto -
Rio - Já ouviu falar da oxitocina? O chamado "hormônio do amor" é produzido no hipotálamo, e costuma ser liberado quando estamos perto dos nossos pares - ou de qualquer situação em que haja muito amor envolvido. O sambista Luiz Ayrão, preparando material para seu novo disco, 'Um Samba de Respeito', leu um artigo sobre o hormônio e resolveu acrescentar mais uma palavra ao vocabulário do seu som. Saiu o samba 'Oxitocina', que ele canta com Péricles no álbum.
"Eu sempre coloco palavras novas nas minhas músicas. 'Porta Aberta' tem 'fenômeno', 'Bola Dividida' tem 'androginou', 'Silêncio da Madrugada' tem 'arribou'", conta Ayrão. "E 'Oxitocina' tem um arranjo muito bem feito, quando o Péricles solta a voz fica tão bonito. E é uma música romântica, porque quando você chega perto de uma mulher bonita, de alguém que você ama, faz subir a oxitocina, né?", brinca. Depois do samba-exaltação, vem por aí o primeiro samba neurológico, então? "Rapaz, sabe que eu nem tinha pensado nisso?", diz o cantor, rindo.
Apesar da referência feminina, a grande inspiração de Ayrão em 'Oxitocina' é o cachorrinho do neto dele, Happy. "Meu neto, que mora comigo, pediu um cachorro quando tinha uns 7 anos. Eu demorei pra fazer a vontade dele, porque eu e minha mulher tivemos um cachorro que, quando morreu, deixou todo mundo arrasado. Um amigo diz que cachorro é bom, mas dura pouco. Você convive com eles 14, 15 anos, depois eles ficam cegos, diabéticos, morrem...", lamenta. "Mas aí surgiu o Happy, que é um mini-maltês todo branquinho, parece um bicho de pelúcia. Ele é muito carinhoso e a gente morre de amores por ele. Ele é a própria oxitocina!".
Luiz Ayrão lança EP cheio de participações, com música "Oxitocina", inspirada no cachorrinho do seu neto - Divulgação
'Oxitocina', por sinal, não foi a única música que Happy inspirou: Ayrão diz que fez até uma música para o cachorro. Não foi gravada no disco, mas quem sabe o cantor não solta logo a canção? "Minha mulher insiste que eu grave e ponha nas redes sociais. Vou gravar com ele no colo!", conta.
Convidados
'Um Samba de Respeito' tem várias participações. Além de Péricles. Alcione e Diogo Nogueira dividem vocais em 'Um Samba Merece Respeito'. 'Pétalas de Rosas' traz Toninho Geraes. 'Pobre Passarinho' é um samba que Monarco deu há dez anos para Ayrão gravar - e chega em disco com participação vocal do autor. E Ayrão ainda traz uma surpresa para os fãs: 'Tentação do Malandro', gravada com Zeca Pagodinho e Zeca Baleiro, é uma música do pai do cantor, Darcy Ayrão, que morreu quando ele tinha 13 anos.
"Meu pai era militar, mas era maestro, deixou todos os filhos com vocação para a arte. Decorei todos os sambas dele, e essa, que é um samba de breque, eu nunca tinha gravado. Quando fiz sucesso, ninguém sabia o que era samba de breque. Eu cantava essa música no camarim e meus músicos me perguntaram: 'Por que você não grava?'. Gravei", conta.

Galeria de Fotos

Luiz Ayrão lança EP cheio de participações, com música "Oxitocina", inspirada no cachorrinho do seu neto Divulgação
Luiz Ayrão lança EP cheio de participações, com música "Oxitocina", inspirada no cachorrinho do seu neto Divulgação
Luiz Ayrão lança EP cheio de participações, com música "Oxitocina", inspirada no cachorrinho do seu neto Divulgação
Luiz Ayrão lança EP cheio de participações, com música "Oxitocina", inspirada no cachorrinho do seu neto Divulgação

Comentários