Após perder tudo em incêndio, Lu Coelho cria marca, emprega jovens e inaugura loja

Estilista emprega jovens de comunidades carentes em Madureira

Por O Dia

-
Rio - Depois de ver o o trabalho de uma vida inteira se perder em um incêndio, a estilista Lu Coelho deu a volta por cima e, nesta quinta-feira, dia 12 de dezembro, inaugurou a primeira loja física da sua marca, a Nkenge, em Madureira. A realização do sonho só foi possível graças a ajuda de seu grande amigo angolano Policarpo Nkenge, e de seus alunos da Central Única das Favelas.

"Eu sempre trabalhei com jovens de comunidade carentes, em ONGs e atualmente trabalho na Cufa. Por uma fatalidade, há três anos, eu perdi o meu ateliê pessoal. Aí, eu passei a focar nas aulas de corte, costura e figurino. Com a ajuda de um amigo angolano, nós montamos uma marca de roupas há dois anos e meio chamada Nkenge e começamos a trabalhar com esses jovens, dando pra eles a oportunidade de entrar no mercado de trabalho. Cada um tem sua função definida: fotógrafo, maquiador, cabeleireiro, estilistas, desenhistas, tudo relacionado à moda".

Através desse trabalho, sete jovens oriundos de comunidades como Serrinha, Vidigal e Cesarão puderam realizar o sonho de trabalhar com moda e ainda ajudaram Lu a recomeçar a sua história. "Todos se ajudaram. Eles se profissionalizaram e eu consegui superar a perda da produção de 20 anos de trabalho através da parceria com esses meninos. Por isso que eu digo que na loja que estamos inaugurando, não vamos vender só roupa, vai ser um local de realização de sonhos", avisa.

Lu ainda entrega seus próximos passos: "Já estou em reunião para abrir a próxima loja, essa lá em Angola".
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Divulgação
Divulgação
Divulgação

Comentários