Junno diz que batalhou muito e não está na novela por causa da namorada

Em entrevista, ator fala sobre Amaury seu personagem em 'Boogie Oogie' e comenta o rótulo de ‘o namorado da Xuxa’

Por daniela.lima

Junno está no ar em 'Boogie Oogie' no papel de Amaury%2C dono da boateAg. News

Rio - Junno Andrade não é de perder o sono quando se referem a ele como ‘o namorado da Xuxa’. Ele, no fundo, sabe que não tem como fugir do rótulo, que acaba, de certa forma, colocando seu trabalho como artista em segundo plano. No ar em ‘Boogie Oogie’ como Amaury, dono da boate da trama, Junno tenta reverter a fama angariada através da Rainha dos Baixinhos.

“Isso de dizerem que estou na novela por causa da Xuxa vai acontecer. Queira eu ou não. As pessoas falam o que querem, o que eu posso fazer? Quem me conhece, sabe da minha história. E quem não conhece, vai falar o que quiser. Não posso evitar. Também não vou ficar brigando com isso ou chateado”, argumenta o ator e cantor, que estreou na TV em ‘Salve Jorge’ na pele do traficante Santiago e, agora, teve nova oportunidade depois de um convite do diretor Ricardo Waddington.

“Não vou ficar na paranoia de tentar provar que estou ali porque mereço. Vou fazer meu papel e torcer para que gostem. É importante que se convençam do meu trabalho. A pessoa, quando tem um pouquinho de maldade no coração, sempre vai dar um jeito de ter um olhar pejorativo em relação às outras. Quando ela é do bem, vai curtir e pronto. Mas eu realmente não me preocupo com isso”, acrescenta ele.

Costeletas, barba grande e um figurino composto por camisas de gola alta, excesso de brilho, correntes e pulseiras deixam Junno ainda mais com o perfil do final dos anos 70, época em que é ambientada a novela de Rui Vilhena. Mas o ator confessa que já abusou desses looks na vida real. “Eu já me senti muito brega porque sou um sobrevivente dos anos 80. Eu usei blazer de ombreira, calça alta, cabelo no ombro, era uma pessoa bem estranha”, entrega ele. “Eu caprichei mesmo nas roupas exóticas daquele tempo. Se era pra ser brega, eu passei duas vezes na fila. Me lembro que, nos anos 70, eu comprava calça jeans e minha mãe mandava abrir a boca pra ficar boca de sino. Mas essa não é a minha moda atual”, faz questão de frisar.

Junno torce para que seu personagem ganhe destaque na trama. Diz até que, se for preciso, ele dança. “Amaury tem uns 40, 50 anos e é dono de boate. Não é mais um meninão que vai ficar disputando lugar na pista, mas se precisar, eu danço. Ritmo, eu sei que tenho”, garante o ator. “Meu contato com o Amaury é recente, sei que vai contracenar muito com a Carlota (Giulia Gam) e sei que vem muita coisa aí. O que posso adiantar é que ele é um cara bem resolvido e sabe guardar segredo muito bem”, diz, despistando sobre um possível envolvimento amoroso entre seu personagem e o de Giulia. E, caso tenha que se envolver com alguém na trama, Junno afirma que Xuxa está preparada para vê-lo aos beijos com outra mulher na telinha. “Não sei se vou me envolver. Também não sei se ele vai fazer o gênero sedutor. O tom ainda vou encontrar. Eu acho que a Xuxa não vai se importar se ele tiver que ficar com alguma mulher. De forma alguma. Ela é tranquila, confia em mim, confia nela e não tem erro”.

Atuar em uma novela que fala sobre a época da discoteca bem que poderia empolgar Junno e fazer com que ele voltasse a frequentar boates em seus momentos de lazer, mas ele diz que isso não acontece. “Não sou de sair, prefiro ficar em casa, gosto de viajar, sou caseiro. Sair para a boate com a Xuxa não daria certo. Só se fechassem a boate pra gente”, diverte-se. “O fato de eu ter banda e fazer shows já mata essa vontade. De certa forma, já participo e acabo curtindo tudo ali.”

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia