Mais Lidas

Bradesco lança demissão voluntária

A instituição financeira não explicou o motivo de o plano ser chamado de 'especial', e também não informou se há uma meta de um número de desligamentos a ser alcançada

Por thiago.antunes

Rio - O Bradesco anunciou ontem a abertura de um Plano de Desligamento Voluntário Especial (PDV) para seus funcionários. O PDV terá validade entre a próxima segunda-feira e 31 de agosto, afirmou a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

A instituição financeira não explicou o motivo de o plano ser chamado de “especial”, e também não informou se há uma meta de um número de desligamentos a ser alcançada pela iniciativa.

A instituição garantiu ainda que o plano especial “não afetará o elevado padrão de qualidade dos serviços prestados aos seus clientes e usuários, em todas as localidades em que atua”.

O Bradesco é o segundo maior banco privado do país. E, de acordo com a Contraf, a instituição tinha até o final de março 106.644 funcionários. O Itaú Unibanco, maior banco privado do país, mantinha ao final do primeiro trimestre 94.955 funcionários, de acordo com os dados da confederação.

Além disso, no fim de 2015, após o anúncio da compra do HSBC, o Bradesco chegou a se reunir com sindicatos que representam as categorias de funcionários, e afirmou que não haveria demissões em massa.

O Bradesco tinha 5.122 agências até o fim de março. E ainda não há informações sobre o impacto que o PDV poderá provocar no número de unidades da instituição financeira em todo o país.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia