Mais de 9 milhões de pessoas no Rio vão sacar R$ 3,4 bi do FGTS

Caixa divulga cronograma: retiradas de contas ativas e inativas vão de 13 de setembro a 31 de março

Por MARTHA IMENES e MARINA CARDOSO

Pedro Guimarães anunciou o cronograma de saque do FGTS
Pedro Guimarães anunciou o cronograma de saque do FGTS -
Rio - Mais de 9 milhões de pessoas em todo Estado do Rio de Janeiro terão direito a sacar R$ 3,4 bilhões de contas ativas e inativas do FGTS na modalidade até R$ 500. Quem tiver conta-poupança na Caixa vai receber primeiro: 13 de setembro, data inicial dos pagamentos, que vai até 31 de março do próximo ano. Já quem não tem conta no banco vai colocar a mão na grana em 18 de outubro deste ano. Entram nessa primeira leva os beneficiários nascidos de janeiro a abril.
Para os aniversariantes de maio, junho, julho e agosto, o benefício cai na conta a partir do dia 27 de setembro. Já no dia 9 de outubro é a vez dos nascidos entre setembro e dezembro receberem. A Caixa Econômica divulgou ontem o cronograma de pagamentos para quem tem até R$ 500 a receber e do saque-aniversário, que vai começar no ano que vem. O crédito será feito diretamente na poupança.
Vale destacar que os trabalhadores que não têm conta-poupança na Caixa vão receber com as pessoas nascidas em janeiro. O cronograma vai até o dia 6 de março do ano que vem, com os aniversariantes de dezembro. Para todos, a data limite para trabalhadores com contas ativas ou inativas do FGTS vai até o dia 31 de março de 2020.
De acordo com a Caixa, o trabalhador que não quiser retirar os recursos precisa informar ao banco por meio dos canais divulgados em fgts.caixa.gov.br, até 30 de abril de 2020.

Saque-aniversário
A partir de abril de 2020, o trabalhador que fizer a opção pelo saque-aniversário poderá tirar um percentual do saldo do FGTS anualmente. Quem escolher mudar de regime, segundo a Caixa, terá um cronograma diferente no primeiro semestre. Para os nascidos em janeiro e fevereiro, esse saque ocorrerá de abril a junho de 2020. Para os nascidos em março e abril, será de maio a julho. Para os nascidos em maio em junho, o saque-aniversário ocorrerá de junho a agosto do ano que vem.
Os nascidos a partir de julho seguirão o cronograma normal, com saques no mês de aniversário e nos dois meses seguintes. Ou seja, os nascidos em julho poderão sacar de julho a setembro, seguidos pelos nascidos em agosto (agosto a outubro), setembro (setembro a novembro), outubro (outubro a dezembro), novembro (novembro a janeiro) e dezembro (dezembro a fevereiro).
Quem optar por sacar esse dinheiro todos os anos terá que comunicar a Caixa a partir de 1º de outubro. Ao fazer isso, o trabalhador abre mão de sacar a totalidade dos recursos em caso de demissão sem justa causa. O saque da multa de 40% segue inalterado.

Retiradas em lotéricas serão limitadas
Além das agências da Caixa, os trabalhadores poderão retirar o dinheiro do FGTS em qualquer casa lotérica do país. DE acordo com o presidente do banco, Pedro Guimarães, as agências abrirão aos sábados e duas horas antes do horário normal. As lotéricas também vão funcionar em horário diferenciado. Mas atenção, nas loterias, o valor do saque será limitado a R$ 100 (para quem não tem Cartão Cidadão, usando apenas identidade e o CPF) e a R$ 500 (para quem tem o cartão com senha cadastrada). O limite para saque em por conta vinculada ativa ou inativa é de R$ 500. E para retiradas do Fundo de Garantia em lotéricas é de R$ 3 mil.
A autorização do saque das contas do FGTS e do PIS vai alcançar um universo de 106 milhões de trabalhadores. Segundo o presidente da Caixa, o banco está preparado, mas precisará contar com o serviço prestado por 13 mil casas lotéricas em todo país. Ele confirmou que o adiamento do programa de demissão voluntária para atender à demanda extra.
"A rede de loterias será muito importante. Se todos fossem às agências da Caixa, nós teríamos mais problemas", afirmou Guimarães.
A autorização para o saque extraordinário gerará um impacto de R$ 28 bilhões somente este ano na economia e deve alcançar até 96 milhões de trabalhadores.

Cotas do PIS/Pasep serão pagas em agosto
A Medida Provisória 889 além do saque do FGTS também alterou regras do PIS. De acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, diferentemente dos saques anteriores, não há prazo determinado para a retirada do dinheiro. Todos os participantes cadastrados no PIS até 4 de outubro de 1988 que tenham saldo poderão sacar.
Quem tem conta na Caixa receberá o dinheiro automaticamente como crédito em conta, independente da idade, a partir de 19 de agosto deste ano. A partir de 60 anos, pegará o dinheiro a partir do dia 26 de agosto e até 59 anos, depois de 2 de setembro.
A Caixa informou que mais de 1,46 milhão de beneficiários no Estado do Rio poderão sacar o PIS. O montante total é de mais de R$ 2,8 bilhões.
Em todo país, segundo a Caixa, serão 10,4 milhões de trabalhadores com direito ao saque das cotas do PIS. O pagamento das contas poderá movimentar até R$ 18,3 bilhões.
No Estado do Rio, mais de 165 mil pessoas poderão sacar o Pasep, que é pago pelo Banco do Brasil, em um total de R$ 600,24 milhões.
Os pagamentos poderão ser realizados por meio de crédito em conta na Caixa, com o Cartão do Cidadão e senha nas Lotéricas, Caixa Aqui e terminais de autoatendimento ou nas agências Caixa.
Para atender os trabalhadores com direito a sacar cotas do PIS, o banco disponibiliza a página www.caixa.gov.br/cotaspis, além do Aplicativo Caixa Trabalhador, disponível para Android e iOS.
Nunca é demais alertar: A Caixa não envia links e não solicita confirmação de dispositivo ou acesso à conta por e-mail, SMS ou WhatApp. Os canais oficiais são as únicas fontes seguras de informação ao trabalhador.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários