Sine Teresópolis tem nesta semana 36 vagas
Sine Teresópolis tem nesta semana 36 vagasReprodução / internet
Por O Dia
O Brasil abriu 184.140 vagas de emprego com carteira assinada em março, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quarta-feira pelo Ministério da Economia. Os números são resultado de 1.608.007 admissões e de 1.423.867 demissões. 
O total de postos de trabalho com carteira no país somou 40.200.042 em março, o que representa uma variação de 0,46% em relação ao estoque do mês anterior. No acumulado neste ano, foi registrado saldo de 837.074 empregos, decorrente de 4.940.568 admissões e de 4.103.494 desligamentos (com ajustes até março de 2021).
Publicidade
Os dados registraram saldo positivo no nível de emprego nos cinco atividades econômicas: Serviços (+95.553 postos), distribuído principalmente nas atividades de administração pública, defesa
e seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais, Indústria geral (+42.150 postos),
concentrado na Indústria de Transformação, Construção (+25.020 postos), Comércio; reparação
de veículos automotores e motocicletas (+17.986 postos), e Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (+3.535 postos).
Verificou-se em março/2021 que as cinco regiões brasileiras apresentaram saldo positivo: Sudeste (+103.935 postos, +0,50%), Sul (+49.998 postos, +0,66%), Centro-Oeste (+16.559 postos, +0.49%), Norte (+8.944 postos, +0,48%) e Nordeste (+4.790 postos, +0,07%).

No Rio de Janeiro, foram admitadas 102.930 pessoas, enquanto os desligamentos
somaram 89.833, com um saldo de 13.097.
Publicidade
Para o conjunto do território nacional, o salário médio de admissão em março foi de R$ 1.802,65. Comparado ao mês anterior, houve aumento real de R$ 60,76 no salário médio de admissão, uma variação em torno de 3,49%.
Trabalho Intermitente
Publicidade
Em março, houve 18.423 admissões e 12.897 desligamentos na modalidade de trabalho intermitente, 
gerando saldo de 5.526 empregos, envolvendo 4.068 estabelecimentos contratantes. Um total de 213 empregados celebrou mais de um contrato na condição de trabalhador intermitente.

Do ponto de vista das atividades econômicas, o saldo de emprego na modalidade de trabalho intermitente
distribuiu-se por Serviços (+3.824 postos), Construção (+1.678 postos), Indústria geral (+1.047 postos),
Agropecuária (+89 postos), e Comércio (-1.112 postos). 

Trabalho em Regime de Tempo Parcial
Publicidade
Foram registradas 19.704 admissões em regime de tempo parcial e 16.921 desligamentos, gerando saldo de 2.783 empregos, envolvendo 8.077 estabelecimentos contratantes. Um total de 89 empregados celebrou mais de um contrato em regime de tempo parcial.
Do ponto de vista das atividades econômicas, o saldo de emprego em regime de tempo parcial distribuiu-se por Serviços (+2.634 postos), Indústria Geral (+711 postos), Agropecuária (+37 postos), Construção (+16 postos) e Comércio (-615 postos).
Publicidade
Desligamento mediante acordo 
Em março, houve 17.301 desligamentos mediante acordo entre empregador e empregado, envolvendo
11.703 estabelecimentos, em um universo de 10.813 empresas. Houve 29 empregados que realizaram mais de um desligamento mediante acordo com o empregador.
Publicidade
Do ponto de vista das atividades econômicas, os desligamentos por acordo distribuíram-se por Serviços (8.839 desligamentos), Comércio (3.655 desligamentos); Indústria geral (2.980 desligamentos), Construção (1.164 desligamentos) e Agropecuária (663 desligamentos).