Ídolo da Inter, sobre Adriano: 'Não conseguir tirá-lo da depressão foi minha maior derrota'

Javier Zanetti relembrou dias difíceis vividos pelo Imperador

Por O Dia

Adriano Imperador
Adriano Imperador -

Itália - Ídolo da Inter de Milão, Javier Zanetti relembrou momentos difíceis vividos por Adriano em seus tempos na Itália. Em entrevista ao "Tutto Mercato", o ex-lateral afirmou que, após a morte do pai, a vida do Imperador nunca mais foi a mesma e disse que "não conseguir tirá-lo da depressão foi sua maior derrota".

"Quando recebeu a ligação sobre a morte do seu pai, estávamos na concentração. Desligou o telefone e começou a gritar de uma forma que ninguém podia imaginar. Toda vez me arrepia. Desde esse dia, Massimo Moratti e eu o tratamos como um irmão mais novo. Ele continuou jogando futebol, marcando gols e os dedicando a seu pai, apontando para o céu. Mas, depois daquela ligação, nada foi como antes. Não conseguimos tirar Adriano do túnel da depressão e essa foi a minha maior derrota, me senti impotente", afirmou o argentino.

Zanetti ainda revelou que, para ele e Ivan Córdoba, Adriano era o "novo Ronaldo" e se tornaria o melhor jogador do mundo.

"Uma noite, Iván Córdoba dividiu a concentração com ele e disse para o Adriano que ele era uma mistura de Ronaldo com Ibrahimovic. Perguntou se ele sabia que iria se transformar no melhor jogador do mundo. Eu disse a mim mesmo que havíamos encontrado o novo Ronaldo"

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários