Tite dá o colete de titular a Casemiro, que será o capitão da seleção brasileira no amistoso com o Panamá - AFP
Tite dá o colete de titular a Casemiro, que será o capitão da seleção brasileira no amistoso com o PanamáAFP
Por O Dia

Portugal - Sem Neymar, machucado, e com promessas a serem testadas, o Brasil enfrenta o Panamá hoje, às 14h (de Brasília), no Porto, em seu penúltimo amistoso antes da convocação para a Copa América. Outra ausência de peso é a de Vinicius Junior, que vinha bem no Real Madrid até sofrer uma ruptura dos ligamento do tornozelo direito e ser cortado.

Mas o técnico Tite terá a quem avaliar visando ao torneio continental, no Brasil, entre 14 de junho e 7 de julho. Em alta na Europa, o zagueiro Militão (contratado pelo Real Madrid), os meias Paquetá (Milan) e Arthur (Barcelona) e o goleiro Ederson (Manchester City) vão iniciar a partida, em uma escalação mais experimental do que a que se espera no amistoso com a República Tcheca, terça-feira, em Praga.

Durante coletiva, Tite admitiu ser grande a chance de levar jovens promessas à Copa América. "É uma possibilidade real. O presente são esses jovens. Vai depender de desempenho e a naturalidade, o aspecto emocional de vestir essa camisa, que pesa. Que eles tenham confiança até para errar. O técnico vai cobrar, mas vai ter a noção exata de que é um processo", disse.

Sem dificuldades para se impor nos seis amistosos pós-Mundial, Tite busca maior contundência ofensiva de uma equipe que tem pecado pela dificuldade para fazer gols, como foi visto nas vitórias por 1 a 0 sobre Argentina e Uruguai. E quer um meio de campo mais efetivo.

"Minha maior tensão é a formatação criativa do meio-campo. Não tivemos Coutinho nessa última convocação e o processo criativo caiu. Isso sempre foi uma marca nossa", admitiu o treinador, que promoverá a estreia do trio Casemiro-Arthur-Paquetá no setor.

 

Você pode gostar
Comentários