Na arquibancada do Maracanã, disputa entre flamenguistas e vascaínos promete ser equilibrada na decisão de hoje da Taça Rio - Arquivo
Na arquibancada do Maracanã, disputa entre flamenguistas e vascaínos promete ser equilibrada na decisão de hoje da Taça RioArquivo
Por Yuri Eiras

Rio - Flamengo e Vasco são opostos, a ponto de um precisar do outro para fazer história. A sala de troféus dos dois clubes estão recheadas de conquistas em cima do arquirrival. Mas, afinal, quem é vice de quem? Domingo, às 16h, rubro-negros e cruzmaltinos disputam a final da Taça Rio no Maracanã. Vale título, vale a volta olímpica, vale não sofrer a gozação da segunda-feira.

Há anos a torcida do Flamengo tem cantado que o Vasco é "vice de novo". De fato, o duelo ficou desequilibrado nas duas últimas décadas, quando os rubro-negros tomaram a dianteira no retrospecto das decisões. A última vez em que o time de São Januário levou a melhor foi há 31 anos, em 1988, com o inesquecível gol de Cocada. Desde então, acumula vices em meio à alegria de eliminar o adversário em semifinais e mata-mata.

Em 1996, o Flamengo de Romário e Sávio venceu o Estadual de forma invicta, superando o Vasco na última rodada. Em 1999, 2000 e 2001, o Rubro-Negro foi soberano, fechando o tricampeonato com o lendário gol de Petkovic, de falta, já nos acréscimos.

Mas a década de 80, a mais gloriosa da história do Flamengo, foi também o período em que o Rubro-Negro acumulou três vices para o Vasco: em 1982, 1987 e 1988. O time de Zico só saiu vitorioso em 1981. Em 1986, venceu sem o Galinho. Na década de 70, dois confrontos são marcantes: o de 1977, quando Tita perdeu o pênalti que deu o título ao Vasco, e em 1978, com o troco no gol de Rondinelli no fim do jogo.

No total, entre decisões de turno e Carioca, o Flamengo venceu 13 finais; o Vasco, sete. A lista contabiliza decisões normais (em que apenas os dois disputavam o título) e confrontos em que o vencedor daria a volta olímpica* (estes casos incluem triangulares e outras situações, como duelos em que apenas um dos dois poderia erguer o troféu em fórmulas de pontos corridos). 

Este retrospecto não conta torneios menores nem a conquista rubro-negra da Copa do Brasil de 2006, única competição na qual os dois clubes disputaram fora do âmbito regional.

Os 13 do Flamengo: 1944*, 1974*, 1978*, 1981, 1982 (primeiro turno), 1986, 1996* (segundo turno), 1999, 2000, 2001, 2004, 2011 (segundo turno) e 2014

Os sete do Vasco: 1958*, 1975 (terceiro turno), 1976 (primeiro turno), 1977 (segundo turno), 1982, 1987* e 1988

Você pode gostar
Comentários