Unido vencerás! America é campeão do primeiro turno da Série B1 do Carioca

Time rubro fez 4 a 2 no Bonsucesso, em decisão disputada em Moça Bonita

Por O Dia

Torcida do America comemora conquista do primeiro turno da Segundona
Torcida do America comemora conquista do primeiro turno da Segundona -
Rio - O America é o campeão do primeiro turno da Série B1 do Campeonato Carioca, a Taça Santos Dumont. A vitória por 4 a 2 veio em jogo emocionante contra o Bonsucesso, em Moça Bonita. A decisão ainda teve três expulsões. Agora, as duas equipes se concentram no segundo turno, a Taça Corcovado, que começa domingo (4): o Bonsucesso enfrenta o Nova Cidade, também em Moça Bonita. O America pega o Serrano em Petrópolis. 
Com a conquista, o America garantiu vaga no quadrangular final da Segundona. O campeão do segundo turno e os dois melhores da classificação geral também estarão no turno final, que dá vaga na Seletiva.
O jogo começou lá e cá, apesar do calor da tarde em Bangu. O primeiro gol, do America, saiu com Matheus Babi, aos 14 minutos. O Rubro mal comemorou. Dois minutos depois, Emerson empatou para o Bonsucesso, e aos 31, Jackson, de cabeça, virou o jogo para o Rubro-Anil da Leopoldina. 
Antes do intervalo, Pedrinho deixou tudo igual, para a alegria dos torcedores que compareceram ao estádio - maioria de americanos. Ainda no primeiro tempo, dois jogadores foram expulsos: Wallace, do Bonsuça, e Robinho, do America.
O segundo tempo foi tão corrido quanto o primeiro. Matheus Babi fez o terceiro do America aos 27, e Chayene fechou o caixão do Bonsucesso aos 42 minutos. Um dos destaques do time americano na final foi o lateral-direito Wagner Diniz, ex-Vasco. "Só Deus sabe o quanto eu batalhei para fazer parte dessa equipe. Pude ajudar a equipe na semifinal e na final. O segredo foi trabalhar bastante", disse o jogador de 35 anos à TV FERJ.
Ney Barreto, que assumiu o time do America depois da trágica morte do técnico Luizinho Lemos, se emocionou. "Passa um filme na cabeça. Tudo o que o clube passou, com a morte do Luizinho...é emocionante pra mim. Cheguei agora e o grupo, cheio de jogadores experientes, aceitou tudo o que eu tentei implementar. O mínimo que eu posso fazer é agradecer", disse Ney.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários